Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

44% dos brasileiros sofrem com problemas respiratórios

Uma pesquisa recém-divulgada pelo Ibope mostrou que 44% dos brasileiros apresentam sintomas de doenças respiratórias -- asma e bronquite crônica em sua maioria.
trabalho, realizado com 2 010 brasileiros entre 18 e 65 anos, de todas as regiões do país, mostrou que a maior prevalência dos sintomas respiratórios (65%) se dá nos estados do Sul do país. O pneumologista e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Clystenes Odyr Soares, atribui esse dado ao clima da região, caracterizado por invernos mais rigorosos e secos, em comparação com os outros estados. "Temperaturas mais baixas associadas com pouca umidade relativa do ar são consideradas um risco para a funcionamento do aparelho respiratório", explica o médico.
Um dado curioso e preocupante apontado pelo levantamento é o fato de que apesar de 91% dos asmáticos considerarem que sua doença está "controlada", 72% afirmaram que a doença impacta de forma negativa em suas atividades cotidianas, como praticar exercícios físicos (74%), respirar (64%), dormir (53%) e trabalhar (45%).
A percepção da gravidade da doença foi maior entre as pessoas que dizem tratá-la. "Esse levantamento nos alerta para a percepção equivocada que os pacientes têm em relação aos sintomas respiratórios. E, consequetemente, podem não receber a avaliação médica adequada", disse Soares.
De acordo com o médico, alguns sinais de que a asma não está controlada são: apresentar sintomas diários (tosse, falta de ar, chiado e sensação de aperto no peito), usar medicamentos mais que duas vezes na semana, acordar durante a noite ou perceber qualquer limitação nas atividades diárias por causa da doença.
A asma é uma das doenças crônicas respiratórias mais comuns e afeta tanto crianças quanto adultos. Não existe uma causa única para a afecção, mas alguns fatores como genética, ambiente (poeira, pelos de animais) e o tabagismo, podem aumentar a probabilidade de seu desenvolvimento.
Estima-se que cerca de 300 milhões de pessoas no mundo convivam com o problema e que sua prevalência aumente em 50% a cada dez anos. No Brasil são 20 milhões pacientes asmáticos, o que significa uma prevalência de 10% na população. A asma é a quarta causa de internação pelo Sistema Único de Saúde, com 160 mil hospitalizações em 2011. De acordo com Soares, no Brasil, a cada quatro horas uma pessoa morre devido a complicações da doença.
A asma consiste na inflamação crônica das vias aéreas, que se estreitam dificultando a respiração. Embora não tenha cura, é uma doença controlável se tratada. Se não tratado, o estreitamento das vias aéreas torna-se ainda mais espesso.
A única forma de controlar a asma é pelo uso de medicamentos de manutenção. Tratam-se de remédios de uso diário, com ação prolongada e compostos por anti-inflamatório (corticoide) -- com ou sem broncodilatador (que age no músculo que envolve o brônquio, reduzindo a inflamação e permitindo maior entrada de ar).
Entretanto, estudos mostram que cerca de 40% dos pacientes asmáticos não conseguem controlar a doença mesmo com o uso destes medicamentos. Nesses casos, eles precisam usar um tratamento de manutenção adicional -- na maioria das vezes, da classe dos broncodilatadores.
Novo tratamento - Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um novo tratamento de apoio para pacientes com asma grave. De acordo com um estudo realizado com cerca de 1.000 pacientes, o brometo de tiotrópio melhora significativamente a função pulmonar, ou seja, facilita a entrada do ar nos pulmões e reduz em 21% o risco de crise grave.
Fonte: Com informações da Revista Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário