Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Roberto dos Ônibus.

Roberto dos Ônibus.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

HACKER ACUSADO DE FRAUDES É PRESO PELA POLICIA EM MANSÃO AVALIADA EM R$ 3 MILHÕES






A Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) apresentou um homem de 38 anos acusado de ficar milionário após hackear computadores para fraudar boletos bancários. De acordo com a polícia, ele tem uma mansão avaliada no valor de R$ 3 milhões. De acordo com a delegada Mayana Rezende, as investigações iniciaram no estado do Piauí em 2013 quando uma universidade de Teresina realizou um pagamento no valor de R$ 10 mil a uma prestadora de serviços e o dinheiro não chegou à conta da empresa. Os policiais descobriram que o beneficiário desta transferência havia sido o acusado. “Ele é o famoso hacker “boleteiro”, adquiriu uma relação de e-mails de pessoas e enviava mensagens maliciosas com algum atrativo. Quando a vítima clicava no e-mail instalava um programa que monitorava as atividades do computador e quando a vítima imprimia um boleto bancário, este vinha com os dados do acusado e o dinheiro caía na conta dele”, explica a delegada. O acusado foi preso nesta última quinta-feira (15) no setor Cidade Jardim em Goiânia. Com ele foram encontrados diversos cartões de crédito de diferentes bancos, vale-presentes, 03 notebooks, aparelhos celulares e talões de cheque. O acusado foi preso em uma casa onde estava morando temporariamente até que sua mansão fosse totalmente mobiliada. Na mansão havia 03 banheiras de luxo que custava em média R$ 42 mil cada e um elevador. O indivíduo alegou que tinha uma distribuidora de bebidas e realizava venda de veículos, mas a polícia acredita que essas atividades eram formas de lavar o dinheiro que ele conseguia com os golpes. O criminoso vai responder por furto qualificado e permanece preso à disposição da Justiça de Goiás. O homem já tem passagens por estupro, receptação, estelionato e furto qualificado.


G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário