Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Justiça bloqueia R$ 3,8 milhões em bens do ex-prefeito de Itaíba, PE

Do G1 Caruaru

Também foram bloqueados R$ 44 mil em bens do ex-presidente da Câmara.
Ex-gestor cometeu fraudes em licitações e contratações, segundo o MPPE.



A Justiça bloqueou R$ 3.870.109,68 em bens do ex-prefeito de Itaíba, no Agreste. A medida foi tomada após serem expedidas ações civis públicas por improbidade administrativa contra o ex-parlamentar. De acordo com a assessoria de comunicação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Justiça também bloqueou R$ 44 mil em bens do ex-presidente da Câmara de Vereadores do município.

G1 tentou entrar em contato com o ex-gestor por telefone, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta matéria. O G1 também não conseguiu falar com ex-vereador.

Com relação ao ex-presidente da Câmara, a Justiça tomou a decisão "em virtude de danos causados em razão de dispensa indevida de licitação para a compra de combustível para os veículos oficiais".
O juiz Marcos Antonio Tenório, da Vara Única da Comarca de Itaíba, tomou estas medidas com o objetivo de "garantir o ressarcimento dos cofres públicos ao fim do processo". Segundo o MPPE, o ex-gestor cometeu fraudes em licitações, débitos no pagamento de contribuições previdenciárias, contratações irregulares de bandas e a compra de combustíveis a uma empresa que tem como sócia uma funcionária da Prefeitura.
Também foram ajuizadas ações civis públicas contra dois homens que integravam a Comissão de Licitação da Prefeitura em 2011. "A dupla foi acusada de formalizar sete processos de inexigibilidade de licitação irregulares para a contratação de shows musicais em datas festivas do município", conforme informou o MPPE
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário