Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Padre da Paraíba é afastado após suspeita de estupro de vulnerável



Um padre da Diocese de Guarabira, na Paraíba, foi afastado das funções sacerdotais por ter sido denunciado por "atos em desacordo com a lei", de acordo com uma nota assinada pelo bispo diocesano Francisco de Assis Dantas de Lucena, divulgada nesta quarta-feira (27).

A Polícia Civil da região explica que o sacerdote está sendo investigado pelo crime de estupro de vulnerável, que teria ocorrido na cidade de Dona Inês, no Agreste do estado. A nota diz que o afastamento acontece até o encerramento de todas as investigações.
Segundo o delegado do caso, Ricardo Sena, a vítima, um adolescente de 13 anos relatou ter sido abusado várias vezes pelo padre. No entanto, o sacerdote nega as acusações e diz estar sendo vítima de uma ‘conspiração’ orquestrada por pessoas da paróquia que ele administra pois, segundo ele, não estariam satisfeitas com as mudanças realizadas.

O delegado do caso contou que houve uma denúncia formalizada pelo Conselho Tutelar e um inquérito foi instaurado. “A vítima já foi ouvida. Os familiares e o padre também. Agora estamos aguardando o laudo de agressão física”, detalhou Ricardo Sena.

Segundo o delegado, a vítima disse em seu relato que é um coroinha da paróquia do padre e o padre lhe dava vários presentes, como bicicleta e tablet. Sobre esses presentes, ainda de acordo com o delegado, o padre teria justificado que que o adolescente se encontrava em vulnerabilidade social e queria fazer as doações como ações humanitárias.

A nota divulgada ressalta que "a Diocese de Guarabira não é responsável pelos atos particulares e isolados de seus membros, porém aqueles que infrigirem os dispositivos das Leis Eclesiásticas e das Leis Brasileiras serão exemplarmente punidos".




Fonte g1 paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário