Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

sábado, 14 de maio de 2016

Major invade escola e mata professora a tiros; ciúmes teria sido o motivo



O major Valdiógenes Almeida Cruz Júnior, 45 anos, subcomandante do 3º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM/ Iguatemi), foi autuado em flagrante por homicídio qualificado pela morte da professora Sandra Denise Costa Alfonso, 40, dentro de uma escola em Castelo Branco na manhã desta sexta-feira (13). Os dois estavam casados há 21 anos e tinham uma filha adolescente. O major alegou como motivação para o crime ciúmes, afirmando que desconfiava de uma traição da mulher.
Depois de cometer o crime, dentro da escola onde Sandra era professora e vice-diretora, o major fugiu. Ele se apresentou na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) agora à noite, acompanhado de prepostos da Corregedoria dos Bombeiros e de advogados. Ele foi autuado em flagrante pelo delegado José Bezerra.
Valdiógenes entregou no DHPP a arma usada no crime, uma pistola ponto 40 de uso pessoal, que estava com oito cartuchos intactos. Em depoimento, ele confessou o crime e afirmou que agiu motivado por ciúmes. Ele disse que atirou depois de uma discussão sobre uma possível traição.
Sandra tinha ferimentos nas pernas, clavícula e cabeça. A perícia irá definir quantos tiros atingiram a vítima.
O delegado Marcelo Sansão, à frente do caso, ouviu testemunhas hoje à tarde. Todos confirmaram que o major atirou na esposa quando os dois estavam sozinhos em uma sala da Escola Municipal Esperança de Viver.
O major ficará preso no Batalhão de Choque da PM, em Lauro de Freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário