Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Aviso de pauta – Cerimônia de apresentação da biografia dos ex-prefeitos assassinados na Hecatombe





Na próxima terça-feira (14), a Comissão do Memorial do Centenário da Hecatombe Garanhuns e a Prefeitura de Garanhuns realizam a cerimônia de apresentação da biografia dos ex-prefeitos Manoel Antônio de Azevedo Jardim, Francisco Veloso da Silveira, Argemiro de Miranda e Júlio da Silva Brasileiro, mortos no período da Hecatombe. O momento acontece a partir das 9h, na antessala do Gabinete do prefeito Izaías Régis, no prédio do Palácio Celso Galvão, centro da cidade.

Na ocasião, os quadros oficiais dos homenageados, com a foto individual de cada um deles, serão colocados na galeria de retratos dos ex-prefeitos. Autoridades locais, familiares das vítimas, além de membros do governo municipal estarão presentes.

Fato – A Hecatombe ficou marcada na história do município de Garanhuns pela série de assassinatos de comerciantes e políticos, em decorrência, de acordo com historiadores, do resultado da eleição de 07 de janeiro de 1917. Entre os dias 14 e 15 do mesmo mês, foi quando tudo aconteceu. Sales Vilanova, opositor político, matou o então prefeito eleito, Júlio Brasileiro, em Recife, capital do Estado. As outras pessoas foram assassinadas dentro da cadeia pública, onde estavam sob guarda. Os documentos mostram que mais de 15 pessoas foram mortas no período.

Local: Palácio Celso Galvão – Avenida Santo Antônio, n° 126, no Centro da cidade
Data: Terça-feira, 14 de junho de 2016
Hora: 9h

 Imagem: Jornal de época/Divulgação
Por CLOVES TEODORICO

Nenhum comentário:

Postar um comentário