Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Roberto dos Ônibus.

Roberto dos Ônibus.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Mais dois ministros de Temer na mira das investigações



O Governo Temer soma a queda de três Ministros em poucas semanas de existência, além de um rastro de mais desconfiança na condução dos destinos político e administrativos do Brasil. Depois das demissões de Romero Jucá (PMDB-RR), Fabiano Silveira e Henrique Alves, mais nomes do Governo Temer são destaques negativos no noticiário.
O primeiro é o Ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), quando o Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça Federal o bloqueio dos bens e a devolução de R$ 300 mil em uma ação de improbidade administrativa na qual o peemedebista é acusado de ter mantido uma funcionária “fantasma” em seu gabinete na época em que era deputado federal. A ação de improbidade proposta pelo MPF é decorrente de outra investigação, iniciada em 2008, que tinha como objetivo apurar o envolvimento de agentes públicos e empresários no desvio de recursos públicos destinados à compra de merenda escolar no município de Canoas (RS).
Quem também aparece na lista de envolvidos em escândalos é o Ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM). O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot acredita em indícios de que o Ministro recebeu propina. Uma imagem encontrada em um celular apreendido é compatível com uma folha impressa onde aparecia o nome do partido e dados de conta bancária para doações de campanha no ano de 2014 “havendo manuscrito de R$ 100.000,00 (cem mil reais) e do nome do deputado Mendonça Filho, além de registro impresso do tesoureiro do partido, Romero Azevedo”, diz o documento. O procurador-geral diz ainda que a UTC Engenharia teria efetuado duas doações de R$ 100 mil ao Diretório Nacional do DEM e pede que o STF analise a possibilidade de investigação dos fatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário