Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8164-4420 Whatsapp: (87)9.9962-6354

Casa do Côco.

Casa do Côco.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Polícia Federal descobre golpe na Previdência em Girau do Ponciano


A fraude na Previdência Social que resultou na prisão de sete pessoas em Girau do Ponciano foi identificada pelo próprio INSS, que suspeitou da aparência jovem das pessoas que se diziam idosas e tentavam obter benefícios do Amparo ao Idoso. Durante coletiva nesta quinta-feira (09) delegados da Polícia Federal (PF) deram detalhes de como um grupo de ciganos tentou realizar a fraude.
O delegado Francisco Luiz Marques Ribeiro, que atua contra crimes contra a Previdência disse que o pedido de investigação chegou ao conhecimento da Polícia em maio, após funcionários da Previdência Social de Girau do Ponciano estranharem a aparência das pessoa que chegavam na agência para requerer o benefício, que não coincidia com as idades apresentadas nos documentos.
“Três dos presos tentavam requerer o benefício, se diziam idosos mas não aparentavam ter a idade que falavam ter. Os funcionários começaram a desconfiar e em maio o INSS entrou em contato com a PF relatando a suspeita da fraude. Ontem foi marcada um retorno do grupo na agência e realizamos as prisões”, disse o delegado.
Todos os presos afirmaram à polícia serem ciganos, mas não confirmaram grau de parentesco.  Foram apreendidas certidões de nascimento falsas, além de documentos de identidade, CTPSs, CPFs e títulos de eleitor emitidos de forma fraudulenta com base nessas certidões falsas.
O superintendente da Polícia Federal em Alagoas, Bernardo Torres, disse que a PF investiga se eles aplicaram golpe em outras agências do INSS no Estado. “O INSS precisa ter um sistema de registro único civil, com identificação por meio da digital, para que documentos fraudados não sejam mais utilizados como forma de se beneficiar”, disse.
Novas diligências estão sendo realizadas com o objetivo de identificar outras pessoas envolvidas neste crime. Tendo em vista a utilização de documentos falsos para realizarem crimes dessa natureza, os presos estão sendo submetidos à identificação criminal papiloscópica na Sede da Polícia Federal em Alagoas, e serão atuados por tentativa de estelionato, por uso de documento público falso e por formação de quadrilha, crimes estes previstos no código penal brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

J&N CARNES

J&N CARNES