Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

Motorista capacitado, há dez anos em transporte de universitários.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Em Recife suspeito de balear PM em assalto é executado dentro da ambulância



O suspeito de assaltar uma pizzaria, no bairro do Ipsep, no Recife, e de balear um policial militar durante um confronto ocorrido após o crime, na noite da quarta-feira (20), foi executado dentro da ambulância do Corpo de Bombeiros, a caminho do Hospital  da Restauração (RH), na área central da capital pernambucana. O veículo hospitalar foi interceptado na Avenida Caxangá, na Zona Oeste da cidade, por um carro ocupado por quatro homens encapuzados e fortemente armados.
Os desconhecidos, ainda foragidos, renderam o médico, o motorista e o socorrista e invadiram a viatura. Em seguida, efetuaram disparos na cabeça e no rosto da vítima. O suspeito estava na maca e ligado por fios a equipamentos de monitoramento e de atendimento de urgência. As informações foram confirmadas pela PM e pelos Bombeiros.
De acordo com a Polícia Militar, depois do confronto no restaurante no Ipsep, o suspeito, que tinha sido ferido pelo policial militar durante a troca de tiros, foi  levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, bairro próximo ao local do crime. Na unidade de saúde, foi constatada a necessidade de transferência. Então, um médico, já identificado pela polícia, recusou a escolta que seria feita pela PM.
O profissional de saúde requisitou a presença de uma equipe da Polícia Civil. Enquanto a viatura da corporação se dirigia para a UPA, o médico ordenou a partida imediata da ambulância, mesmo sem a proteção policial. Na rota para o HR, a viatura hospitalar passou a trafegar pela Avenida Caxangá, onde ocorreram a abordagem feita pelos bandidos e a execução do suspeito.

A Força-Tarefa do departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já tem a identificação do médico que autorizou a saída da ambulância sem escolta. Vai tomar o depoimento para saber os motivos pelos quais ele ordenou a transferência  do acusado sem proteção.


portal pe10

Nenhum comentário:

Postar um comentário