Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

sábado, 2 de julho de 2016

Jovem morre por falta de ambulância com UTI em Garanhuns.







Na manhã desta sexta (01), um jovem identificado como Daniel de 23 anos, morador de São Bento do Una PE, sofreu um acidente na PE que liga Capoeiras a São Bento. 
Daniel tinha participado de uma festa realizada no município de Caetés, quando resolveu dar uma carona a algumas conhecidas até Capoeiras e ao retornar o acidente aconteceu.
A vítima foi socorrida pelo o SAMU e levada ao HRDM de Garanhuns. Ao chegar à unidade emergencial não havia outra ambulância com suporte para esse tipo de paciente, pois faltavam UTI e Respirador. Infelizmente o jovem não resistiu e foi a óbito. A família tomou uma atitude muito importante quando resolveu doar os órgãos do rapaz, que tinha sofrido morte cerebral, mas falta dos equipamentos impediram quem isso acontece pois a única ambulância que teria esse suporte estava quebrada, tornando - se impossível a ida ao Hospital  da Restauração em Recife, onde seria feita a cirurgia para retirada dos órgãos. 
“Não podemos mais deixar que mortes como essa aconteçam numa cidade com o porte de Garanhuns. Nesse caso não foi só a vida do Daniel que se foi, se foi também a esperança de outras pessoas que poderiam ter sido salvas pelo gesto da família do jovem. ” Comentou indignada, uma leitora deste blog

2 comentários:

  1. A saúde nessa cidade é uma palhaçada, as pessoas morrem e ninguém faz nada ou governo de merda esse.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente nem tudo é como a gente quer. Na manhã da sexta-feira, meu primo sofreu um acidente onde veio a óbito, foi socorrido, levado para o hospital municipal de Capoeiras, socorrido pelo SAMU de Capoeiras, e não pela ambulância de São Bento do Una como dito na reportagem. Em seguida foi levado para o Hospital Regional Dom Moura( HDRM). A vítima, Daniel Costa Macedo, chegou ainda com vida, porém não resistiu aos ferimentos. E nada que queremos é na hora, mas não podemos falar do atendimento do Dom Moura, eles foram muito atenciosos e fizeram tudo que era possível no caso do meu primo, até o médico do SAMU desceu para dar assistência. Houve a cogitação para a doação de órgãos, mas infelizmente não conseguimos prosseguir com os planos, não por falta de vontade mas sim porque o corpo não resistiu, como determinado para a qualidade dos órgãos.

    Vivemos no Brasil e somos responsável por ele, enquanto não melhorarmos o nosso jeito de pensar e agir, não vamos melhorar nunca. “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”, e é por isso que estamos aqui para falar que o Dom Moura não teve culpa em nada, muito pelo contrário, deu o maior apoio. Em 2013 outro membro da família veio a falecer, a morte da mesma foi por negligência médica, ela foi levada para o Hospital Monte Sinai, lá não tinha ambulância, sabe quem ofereceu ambulância para transferir ela para Recife? O Hospital Dom Moura. Outra situação: um outro membro da família foi levado para o Hospital Dom Moura, recebeu o melhor atendimento, fez os exames necessários e preparam até para transferir para Recife, caso o resultado do exame desse positivo, graças a Deus não houve necessidade. No caso de Daniel não foi diferente, ele teve todo atendimento necessário. Conheço pessoas que já estagiaram lá, sabe que a situação é difícil, até mesmo por ser um hospital regional, assim como acontece em todos os hospitais regionais.

    Quando a minha família precisar levarei novamente ao Dom Moura pois sei que eles farão tudo que estiver ao alcance deles. E a família ficou muito triste ao ler a reportagem pois esteve todo o momento presente no acontecimento e agradece de coração por tudo e por todos os profissionais envolvidos, que Deus ilumine sempre esta profissão tão difícil, que é socorrer vidas.

    Cecilia Costa

    ResponderExcluir