Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Roberto dos Ônibus.

Roberto dos Ônibus.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Redução de chuvas provoca quebra de safra em Garanhuns

Números mostram diminuição de 56,5% no índice pluviométrico do mês de junho




A Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SEAA), utilizando dados sobre os índices pluviométricos da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), divulgou uma avaliação sobre a redução das chuvas no mês de junho. A análise mostra que a diminuição é de 56,5%, quando comparado os últimos 10 anos – enquanto a média do mês é de 158mm, choveu apenas 68,6mm.  

Em maio deste ano, as chuvas já haviam ficado 32,5% abaixo da média do referido mês, apontam os números. De acordo com pesquisas de campo da SEAA, a redução do volume de chuvas provocou quebra de safra de feijão e milho no município de Garanhuns.

Os resultados indicam ainda que para os produtores rurais que plantaram feijão, em meados de maio, a quebra de colheita será superior a 50%. Os agricultores que plantaram no início do mês de junho devem ter perda de 25% a 30%. No caso do milho plantado na segunda quinzena do mês de maio, a perda ficará em torno dos 70%; a indicação é que seja aproveitada apenas a palha para ração animal – aqueles que plantaram no início de junho devem ter redução de 40%.



O produtor João Jerônimo, do Sítio Lajeiro, plantou, no dia 15 de maio, dois hectares, sendo um de milho e outro de feijão. “Com a falta de chuva, não vou colher quase nada. Vários pés de feijão morreram e os que sobreviveram estão sofrendo agora por causa do frio. O milho não vou colher nada. Uma tristeza mesmo para todos nós”, diz.

“É importante ressaltar que a redução da produção de milho e de feijão pode ser ainda maior, caso o regime de chuvas permaneça abaixo da média ou ocorra alguns dias de veranico, que são dias seguidos sem chover”, explica o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Epaminondas Borges. 




SECOM Garanhuns

Nenhum comentário:

Postar um comentário