Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Local do Som Equipadora e Auto Center.

Local do Som  Equipadora e Auto Center.
Garanhuuns-PE

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Roberto dos Ônibus.

Roberto dos Ônibus.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Disque-Denúncia oferece R$ 2 mil por informações de assaltantes de banco.


Polícia informou que força-tarefa vai atuar em quatro municípios do Agreste.
Cidades são: Caruaru, Belo Jardim, Santa Cruz do Capibaribe e Garanhuns.


O Disque-Denúncia Agreste oferece até R$ 2 mil por informações de assaltantes de banco na região. De acordo com o  coordenador do órgão, Alexandre César, a população deve informar sobre suspeitos e também acerca de aquisição de munições e explosivos. Ele disse que são recebidas 250 ligações sobre situações relacionadas a explosões.

Quem tiver informações deve ligar para o número (81) 3719-4545 ou entrar em contato pelo site do Disque-Denúncia. Em coletiva realizada nesta terça-feira (8), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, a Polícia Civil informou que montou uma força tarefa juntamente com a Polícia Militar e o Disque-Denúncia para evitar ações de organizações criminosos que explodem bancos.

Segundo o delegado Bruno Vital, a força tarefa atuará em Caruaru, Belo Jardim, Santa Cruz do Capibaribe e Garanhuns, todas no Agreste. 

Ele disse ainda que duas equipes, formadas por um delegado, um escrivão e dois agentes, vão atuar em cada um dos municípios. 
Vital e o delegado Ariosto Esteve ficarão responsáveis por coordenar as ações nos quatro locais.

A ação integrada é para chegar aos autores dos crimes, conforme o Coronel Roberto Galindo, do 4º Batalhão da Polícia Militar. Ele destacou que nenhum suspeito foi preso ainda. 

O delegado Bruno Vital disse que os suspeitos escolhem cidades de pequeno porte, devido ao baixo efetivo de policiais.

G1 Caruaru.

Nenhum comentário:

Postar um comentário