Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8164-4420 Whatsapp: (87)9.9962-6354

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Eletrônica Pc Games

Eletrônica Pc Games
Pop-shop Garanhuns

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

quinta-feira, 7 de março de 2019

EM PERNAMBUCO: Polícia abre inquérito para apurar 'agulhadas' no Carnaval; SES contabiliza 100 casos


Subiu para 100 o número de pessoas atendidas no Hospital Correia Picanço, na Tamarineira, Zona Norte do Recife, até esta quinta-feira (7), que afirmam ter sido vítimas de agulhadas durante o Carnaval de Pernambuco. Todos os pacientes atendidos na unidade, que é referência estadual no tratamento de doenças infecto-contagiosas, passaram pela profilaxia pós-exposição (PeP), tratamento padrão usado na prevenção da infecção pelo HIV.

Segundo diretor do hospital, Thiago Ferraz, a probabilidade da transmissão do vírus da Aids pela agulha, é muito pequena. "Para a transmissão ser por material perfuro cortante depende muito do material, qual era o fluído corporal que estava nesse material, a quanto tempo estava esse fluído, já que o vírus HIV não sobrevive muito tempo fora do corpo. E a probabilidade de transmissão perfuro cortante do vírus é menor que 0,5%. E com a realização da profilaxia a gente consegue garantir a proteção a pessoa se realizada adequadamente", finalizou.

Tratamento
Os pacientes também foram orientados a retornar ao hospital após 30 dias para conclusão do tratamento. Também foram aconselhados a procurar os órgãos competentes para dar seguimento à investigação das ocorrências, já que as investidas podem ser tipificadas como crime

Inquérito
Por meio de nota, a Polícia Civil informou que foi instaurado um inquérito para apurar o suposto crime de expor a vida de outra pessoa ao risco de transmissão de doença grave. A corporação disse ainda que oficiará a direção do Hospital Correia Picanço para identificar e colher depoimento das vítimas. Confira a íntegra da nota:

"A Polícia Civil de Pernambuco já instaurou inquérito policial, com base nas informações da Secretaria Estadual de Saúde e no que fora divulgado pelos veículos de imprensa, para apurar suposto crime de expor a risco a vida de outrem por transmissão de moléstia grave, capitulado no artigo 131 do Código Penal Brasileiro, com pena de reclusão, em regime fechado, de até 4 anos, não descartando a hipótese do cometimento de crimes ainda mais graves.

A Polícia Civil oficiará à direção do Hospital Correia Picanço, no sentido de identificar e tomar por termo as declarações das vítimas que se dirigiram aquela unidade especializada de saúde, vez que as mesmas não procuraram a Polícia para registrarem os fatos. A PCPE conclama as vítimas a comparecerem voluntariamente e registrarem o respectivo Boletim de ocorrência em uma das suas unidades. Cada caso ensejará um inquérito policial distinto."


JC online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

J&N CARNES

J&N CARNES