Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

sábado, 15 de fevereiro de 2020

Rede pública de Pernambuco tem mais de 30 mil testes do pezinho aguardando resultados


O teste do pezinho deve ser feito em recém-nascidos para detectar quatro doenças, entre elas a fenilcetonúria, que pode provocar deficiência mental irreversível, e a fibrose cística, que pode causar morte por pneumonia. Apesar da importância do exame, na rede pública de saúde de Pernambuco, há cinco meses, nenhum procedimento desse tipo é feito, por falta de materiais e equipamentos para o diagnóstico. Por isso, há mais 30 mil bebês esperando os resultados.

É fundamental realizar o exame até o quinto dia de vida, ainda na maternidade. A partir do teste, os médicos podem começar a tratar as doenças. Em 2018, o procedimento identificou doenças em 2.858 bebês, no estado.

Todos os exames são realizados pelo Laboratório Central (Lacen), administrado pela Secretaria Estadual de Saúde. O órgão informou que a empresa que ganhou a licitação para fornecer o kit com reagentes e equipamentos para realizar o exame não cumpriu as exigências técnicas. A empresa que ficou em segundo lugar foi convocada, mas ainda não conseguiu começar a entrega dos resultados.

O laboratório informou que pretende reforçar os trabalhos para entregar tudo em um mês. Entretanto, até que tudo seja regularizado, famílias, como a de Marina, esperam há quase seis meses pelo resultado do teste. Quando ligam para o Hospital da Mulher, na Zona Oeste do Recife, onde a filha nasceu, não recebem qualquer previsão.

Segundo a diretora do Lacen, Rose Hans, a demora não deve comprometer os diagnósticos. "O Lacen recebe todos esses exames e acondiciona, é refrigerado, então, eles estão em condições de poder serem analisados, agora que já voltamos a fazer", afirmou.

Entretanto, para a pediatra neonatologista Bruna Brasileiro, a demora pode comprometer a vida dos bebês que apresentarem diagnósticos positivos para alguma das doenças.

"É preocupante essa demora, porque isso pode impactar na qualidade de vida dessas crianças. Um diagnóstico tardio pode levar a uma repercussão, um atraso no desenvolvimento dessa criança, que seria irreversível", declarou.

G1 Globo

Um comentário:

  1. Seis meses,ainda e pouco aqui em Garanhuns- no Hospital Dom Moura estou esperando o Teste do meu Filiho a 1 Ano e 2 Meses!

    ResponderExcluir

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217