Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8857-0534 WhatsApp

Clique na imagem para outras informações

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

PREFEITURA E SECRETARIA DE SAÚDE DE JUCATI-PE NEGAM ASSISTÊNCIA A CRIANÇAS ESPECIAIS - Mãe das crianças se sente desamparada pela saúde publica

 

Segundo informações da mãe da Ana Vitoria 6 anos, e do Caique de 12 anos, ambos portadores de Microcefalia moradores de Jucati, no Agreste de Pernambuco a peregrinação por direitos está cada dia mais difícil. Inúmeras idas aos órgãos públicos, apelos e nenhum resultado positivo. 

"Há anos eu corro atrás de tudo para suprir as necessidades dos meus filhos, porque trabalhar é praticamente impossível tendo crianças nessas condições. O mais humilhante é saber que temos direitos e não somos atendidos e tão pouco acompanhados. Meus filhos precisam ser vistos como pessoas que temos direito a saúde, com mais atenção é claro! Já recorri a Secretária de Saúde que disse que já "fazia demais" e foi nesse momento que me senti um nada, porque a nossa situação não é comum e eu preciso de assistência urgente, tanto para tratar meus filhos quanto para leva-los aos tratamentos na (ACD)" Disse a mãe de Ana Vitoria e Caíque em um momento de desabafo.

CONFIRA NO VÍDEO

Cabe agora pedir que o Ministério Público intervenha no quadro dessa família, pois a partir da Constituição Federal de 1988, as pessoas em desenvolvimento (crianças e adolescentes) se tornaram sujeitos de Direito. Posteriormente, com a promulgação do Estatuto da Criança e Adolescente ECA, os princípios da proteção integral e prioridade absoluta passaram a garantir a observância de tais direitos, inclusive os destinados às pessoas em desenvolvimento com necessidades especiais. Ou seja, o poder público tem a obrigação de cuidar das crianças e adolescentes com necessidades especiais.






Um comentário:

  1. Isso e uma vergonha um descaso total
    As autoridades ten que toma as providências

    ResponderExcluir

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217