Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8857-0534 WhatsApp

Clique na imagem para outras informações

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

quarta-feira, 8 de junho de 2022

Justiça absorve pai que matou o filho estrangulado em Brejão

 


Ocorreu nesta terça-feira (07/06), em Garanhuns, o Júri do pai que matou o filho em Brejão. 

O Tribunal de Sentença acolheu o pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e da Defesa Técnica de reconhecimento da inimputabilidade e decidiu pela absolvição imprópria do réu Ivanildo Santos da Silva, pelo homicídio do filho Pedro Gabriel Machado da Silva. A presidência do Júri decretou a absolvição e aplicou a medida de segurança de internação em hospital psiquiátrico, por tempo indeterminado. 

O réu estava em prisão preventiva desde setembro de 2018. No dia 10 de setembro de 2018, a criança de quatro anos de idade, Pedro Gabryel Machado da Silva, foi encontrada sem vida pelos familiares dentro da casa onde morava o pai Ivanildo Santos da Silva, no Sítio Curica/Brejão. O pai fugiu do local do crime e foi capturado no dia seguinte em Correntes. 

O Julgamento havia sido adiado no dia 29 de março, após instauração de incidente de insanidade mental do réu Ivanildo Santos da Silva. acusado foi submetido a um exame pericial, no qual o perito oficial do Estado declarou a inimputabilidade do réu devido ao diagnóstico da patologia. Com o resultado do Júri desta terça-feira (07), Ivanildo Santos da Silva deverá ser transferido para o Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), por tempo indeterminado, devendo ser a reavaliado no final do prazo, mínimo, de três anos, sendo submetido novamente a perícia médica psiquiátrica para verificação da cessação de sua periculosidade, nos termos dos artigos 96, inciso I e 97, “caput” e parágrafos do Código Penal. Entenda o caso O menino de quatro anos foi morto pelo próprio pai em 10 de setembro de 2018 no município de Brejão, em uma localidade chamada Curica do Izacc. Na época o pai disse que teria matado o filho após,segundo ele, ter ouvido vozes dizendo pra cometer o assassinato. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217