QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Local do Som Equipadora e Auto Center.

Local do Som  Equipadora e Auto Center.

Casa do Côco.

Casa do Côco.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Roberto dos Ônibus.

Roberto dos Ônibus.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Prime Rastreamento Proteção Automotiva, Clique na Imagem e Acesse o Site da Prime.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

domingo, 3 de julho de 2016

Estudo aponta que 29 jovens são mortos por dia no Brasil


A maioria das crianças e adolescentes assassinados no Brasil é negra e vítima de homicídio por arma de fogo. A conclusão é do relatório ‘Violência Letal contra as Crianças e Adolescentes do Brasil’, elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Em 2013, segundo o estudo, aconteceram 3,6 chacinas da Candelária por dia no Brasil: 29 crianças e adolescentes foram assassinados diariamente. Ao todo, foram 10.520 vítimas de homicídio de zero a 19 anos. Quase metade das mortes aconteceu na faixa etária dos 16 aos 17 anos.

“Na contramão da realidade, inclusive a do Brasil, onde a história recente marca decisivos avanços na esperança de vida da população, ao observar a evolução da violência homicida na faixa de 16 e 17 anos de idade, as previsões são sombrias e preocupantes”, diz o estudo coordenado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz.

Os dados do relatório revelam que crianças e adolescentes negros são vítimas de homicídio 178% mais do que brancos, considerando o tamanho das respectivas populações. Em 2013, entre os jovens de até 17 anos de idade, a taxa de homicídios de brancos foi de 4,7 por 100 mil habitantes e a de negros, 13,1.

A situação fica ainda mais dramática quando se foca nos adolescentes de 16 e 17 anos. Enquanto a taxa de homicídios de brancos foi de 24,2 por 100 mil habitantes, a de adolescentes negros foi de 66,3. Ou seja: proporcionalmente, morreram quase três vezes mais negros que brancos.

Para elaborar o estudo, o sociólogo Julio lançou mão de dados do Ministério da Saúde, que mostram queda no número de mortes de crianças e adolescentes por causas naturais nos últimos 33 anos. Em 1980, a taxa de mortes por causas naturais de jovens era 387 por 100 mil habitantes. Já em 2013, caiu para 83,4 _ reflexo da ampliação do sistema de saúde pública, saneamento básico, educação e melhoria nas condições de vida da população.

Em comparação a outros 85 países, o Brasil fica em 3º lugar no ranking de homicídios de crianças e adolescentes, atrás apenas de México e El Salvador.

O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420