Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

GF Presentes e Variedades Vendas em Atacado e Varejo.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Informamos que Simulador de direção é obrigatório para tirar CNH a partir de 12/12/2016.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Volte a Sorrir Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO: Realiza operação denominada Caça fanstama.

A SECRETARIA DE DEFESA SOCIAL ATRAVÉS DA POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO, no âmbito do PACTO PELA VIDA, desencadeia na manhã desta quarta-feira, 23/10/2016, a 30° Operação de Repressão Qualificada do ano, denominada OPERAÇÃO CAÇA FANTASMA, com o objetivo de cumprir mandados de prisão preventiva, prisão temporária, condução coercitiva e busca domiciliar em desfavor de pessoas suspeitas de envolvimento em esquema de  Peculato, apropriação, Estelionato, Falsificação de Documento Público e Associação Criminosa, com atuação na Câmara de Vereadores do município de Carpina, desde o ano de 2013, tendo como principal alvo da operação o vereador Antônio Carlos Guerra Barreto,  conhecido popularmente como Tota Barreto, que foi presidente da referida Câmara de Vereadores entre os anos de 2013 e 2014.

Serão cumpridos 06 (seis) Mandados de PRISÃO PREVENTIVA, 03 (três) de PRISÃO TEMPORÁRIA, 06 (seis) de CONDUÇÃO  COERCITIVA, e 16 (dezesseis) Mandados de BUSCA E APREENSÃO DOMICILIAR, expedidos pelo Juíz de Direito da Vara Criminal da referida cidade de Carpina.

Todos os mandados de prisão, de buscas e conduções coercitivas serão cumpridos em endereços de pessoas ligadas ao Vereador Tota Barreto.

Na execução do trabalho operacional, participam 100 (cem) policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

A operação é supervisionada pela Chefia da Polícia Civil, coordenada pela Diretoria Integrada do interior 1 - DINTER1 e a Gerência de Controle Operacional do Interior 1- GCOI 1.

As investigações tiveram início há 08 (oito) meses e foram efetuadas pela Delegacia de Polícia de Carpina, apoiada pelo Núcleo de Inteligência da 11ª DESEC da PCPE.

*Os materiais apreendidos serão encaminhados ao Departamento de Repressão  aos Crimes Patrimoniais - DEPATRI, onde às 07h00 será apresentado o balanço parcial da operação pelo DINTER1 - Delegado Nehemias Falcão

Nenhum comentário:

Postar um comentário