Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8164-4420 Whatsapp: (87)9.9962-6354

Local do Som Equipadora e Auto Center.

Local do Som  Equipadora e Auto Center.

Casa do Côco.

Casa do Côco.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Cursos de Confeitaria com Profissionais Renomados Clique na Imagem e faça sua inscrição.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

segunda-feira, 13 de março de 2017

“POLÍCIA FEDERAL DE PERNAMBUCO REALIZA EXTRADIÇÃO PASSIVA DE ESTRANGEIRO ITALIANO PROCURADO PELA INTERPOL PELO CRIME DE TRÁFICO DE MULHERES E LAVAGEM DE DINHEIRO”.


A Polícia Federal em Pernambuco, através de sua projeção regional da INTERPOL em conjunto com a Delegacia de Imigração-DELEMIG, realizará hoje, por volta das 10h a Extradição Passiva (aquela em policiais estrangeiros se deslocam do seu país de origem para vir buscar o seu procurado noutro país) de MIRCO FOLLI, solteiro, empresário, 48 anos, natural de Parma na Itália, e que estava sendo procurado pela Justiça Italiana desde 15/05/2013, por supostamente favorecer a imigração clandestina e exploração da prostituição, porte ilegal de arma de fogo e crime financeiro (bancarrota ou falência fraudulenta, sonegação fiscal) cujos crimes lhe renderam a pena de 10 (dez) anos e 07 (sete) meses de reclusão.


O voo que conduzirá MIRCO sairá de Recife/PE, por volta das 11:40h com horário previsto para chegar no aeroporto do Rio de Janeiro às 14:30h onde será entregue a policiais italianos que se encarregarão de conduzi-lo até Roma-Itália a fim de que possa responder por seus crimes diante daquela Justiça que lhe são imputados.

RETROSPECTO DO CASO:

MIRCO chegou em Recife/PE em março de 2004, tendo conseguido um visto permanente de trabalho para ficar no Brasil (na época não havia pedido de extradição formal, nem inclusão de difusão vermelha incluído pelo governo italiano), estando para isso legal em território brasileiro onde teve direito de até obter carteira de motorista.  Sabendo dos crimes que estava respondendo na Itália, e, possivelmente já prevendo sua condenação, o estrangeiro resolveu vir para o Brasil e em setembro de 2014 a justiça italiana solicitou a inclusão dos seus dados na Difusão Vermelha da Interpol, quando a partir daí passou a ser procurado nos 190 países que compõe a Organização Internacional de Polícia Criminal – OIPC.


PRISÃO NO BRASIL: Ele foi preso quando estava na sua residência no bairro de Piedade-Jaboatão dos Guararapes/PE por policiais federais que já haviam feito um levantamento prévio da sua residência, desde o dia 16/12/2014 quando o Supremo Tribunal Federal, através da Ministra Rosa Weber, determinou sua prisão, expedindo Mandado de Prisão Preventiva para fins de extradição solicitado pelo governo da Itália.  A prisão do estrangeiro se deu de forma tranquila e em todo o tempo da sua condução até a sede da Polícia Federal, não houve qualquer tipo de resistência. O preso após fazer exame de corpo de delito no IML- Instituto de Medicina Legal foi encaminhado para o COTEL - Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde permaneceu até esta data à disposição do Supremo Tribunal Federal o qual autorizou sua extradição passiva na última sexta-feira (10/03). 

Na época de sua prisão o italiano informou que nunca se casou ou teve filhos no Brasil, sempre atualizava os seus dados cadastrais na Polícia Federal, e que é empresário possuindo uma pizzaria no bairro de Candeias-Jaboatão dos Guararapes/PE. Disse também que já integrou a seleção Italiana de Rugby no ano de 1988 e que fazia parte da Federação Pernambucana de Rugby, exercendo a função de tesoureiro da instituição, e que ficou surpreso ao tomar conhecimento do pedido de prisão e extradição pelo governo italiano, haja vista que há 3 anos atrás voltou para a Itália com o objetivo de participar do enterro do seu pai e não houve qualquer tipo de impedimento quando entrou no país. 

Nos 10 (dez) anos que esteve residindo em Recife/PE não existe nenhuma informação de que ele tenha se envolvido em atos ilícitos ou que tenha cometido algum crime no estado de Pernambuco ou no Brasil de mesma natureza imputada a ele pelo governo italiano, portanto ele não possui nenhum antecedente criminal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420