Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8164-4420 Whatsapp: (87)9.9962-6354

Local do Som Equipadora e Auto Center.

Local do Som  Equipadora e Auto Center.

Casa do Côco.

Casa do Côco.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Criança de 11 anos é estuprada, engravida e dá à luz; Padrasto é o Suspeito na Paraíba


Uma criança de 11 anos ficou grávida após ser violentada pelo padrasto e deu à luz um bebê no sábado 11 de setembro, 2017 em uma maternidade de João Pessoa. A informação foi confirmada pelo juiz da Vara da Infância e Juventude da capital paraibana, Adhaílton Lacet Porto, em entrevista à CBN João Pessoa na manhã desta segunda-feira (11). Um processo contra o padrasto da menina de 11 anos segue em segredo de justiça e ele estava foragido até a manhã desta segunda.
De acordo com o magistrado Adhaílton Lacet Porto, tanto o bebê, quanto a criança passam bem e a mãe deve receber alta na terça-feira (12). “Após dar à luz, ela ficou na UTI algum tempo, mas o quadro dela teve uma melhora e foi informado [a ela] que vai receber alta”, comentou o juiz.
O processo foi iniciado a partir de uma denúncia feita no Conselho Tutelar da Região Sudeste de João Pessoa, no bairro do Geisel. A conselheira que registrou o caso, Isabela Santos, explicou que com o avanço das investigações, a criança foi encaminhada para uma casa de acolhimento em João Pessoa.
O juiz responsável pelo caso comentou que a mãe da criança e companheira do suspeito de estuprar e engravidar a menina está sendo ouvida por uma equipe multidisciplinar que investiga o caso. “Estamos apurando para saber até onde vai a responsabilidade de cada uma das pessoas envolvidas nesse caso”, completou o juiz Adhaílton Lacet Porto.
Ainda de acordo com o magistrado, a menina já estava com cinco meses de gravidez quando o caso veio ao conhecimento das autoridades, mas o abuso aconteceu quando ela tinha 10 anos. O caso é investigado também na delegacia de Infância e da Juventude de João Pessoa. O G1 tentou contato com a delegada Joana D’arc Sampaio, responsável pelo caso, mas as ligações não foram atendidas até as 12h desta segunda-feira.
G1-PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

J&N CARNES

J&N CARNES