Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8164-4420 Whatsapp: (87)9.9962-6354

Local do Som Equipadora e Auto Center.

Local do Som  Equipadora e Auto Center.

Casa do Côco.

Casa do Côco.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Cursos de Confeitaria com Profissionais Renomados Clique na Imagem e faça sua inscrição.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Prime Rastreamento Proteção Automotiva, Clique na Imagem e Acesse o Site da Prime.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Decreto institui feminicídio nos boletins de ocorrência de Pernambuco


Dois decretos assinados na manhã desta segunda-feira (4) pelo governador Paulo Câmara prometem fortalecer o combate à violência contra a mulher. O primeiro troca, no boletim de ocorrência, a nomenclatura "crime passional" por "feminicídio". O segundo, institui um grupo de trabalho para observação desse tipo de crime em 
Pernambuco. "A legislação federal já existe, é crime hediondo, e agora a gente avança para que, no âmbito das nossas polícias, isso seja destacado e priorizado", explicou o governador Paulo Câmara.

"A gente a partir de agora dá mais transparência ainda a qualquer tipo de crime contra a mulher, destacando o feminicídio e ações que possam ser feitas para dar-nos respostas mais rápidas. Infelizmente no nosso estado, e no país inteiro, acontecem crimes covardes de uma cultura ainda machista que persiste em muitas regiões e precisam ser combatidos, seja com ações preventivas ou combativas", afirmou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara. 

"É uma luta que vai ser constante. Essa lei é um avanço para Pernambuco, uma vitória não só pra mim, mas para todas as mulheres, todas as mães de Mirelas e Marias", afirmou, emocionada, Sueli Cordeiro, mãe de Tassia Mirela. "Estamos sendo vítimas dessa violência em qualquer lugar. Em casa, nos ônibus, nas ruas. São muitas Mirelas", defende. Sueli conta que na terça (5) fará cinco meses da morte da filha. "E agora não é mais um homicídio, vai ser qualificado como feminicídio, que era isso que a gente precisava. Eu só quero que a Justiça seja feita. Tenho certeza que a gente vai conseguir essa vitória, ele vai pagar pelo que fez", declarou. link aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420