Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

Clique na imagem para efetuar sua compra.

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

domingo, 7 de julho de 2019

Direitos Humanos pede punição para policiais pela morte de oito indivíduos durante confronto na Paraíba


O Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba (CEDH) emitiu nota de repúdio contra a atuação dos policiais paraibanos e pernambucanos após o confronto que resultou na morte de oito pessoas, entre elas, integrantes de quadrilha de assaltantes. As mortes aconteceram na última terça-feira (2/07), em Barra de São Miguel, interior paraibano. O vereador Nanaca (PP), de Betânia-PE, acabou morto quando teria ido resgatar o irmão, integrante da quadrilha.
O texto diz que “a cena do confronto exigia preservação, para fins do trabalho necessário da perícia criminal, e afastamento do público, a fim de evitar a sempre nociva divulgação e exploração de cenas mórbidas de morte e mutilação.”
Ainda na nota, a presidente do Conselho, Guiany Campos Coutinho, cobra das Secretarias de Segurança do Estado da Paraíba e Pernambuco uma investigação rigorosa aos fatos. “Punindo devidamente os responsáveis, e mais do que isso, adotem todas as providências necessárias para evitar a repetição de espetáculos dessa ordem que enodoam todo e qualquer mérito das ações policiais em defesa da segurança pública.”
Abaixo a nota na íntegra.
NOTA PÚBLICA
O CONSELHO ESTADUAL DE DIREITOS HUMANOS DA PARAÍBA vem por meio dessa nota pública externar seu repúdio e sua profunda preocupação com a forma pela qual se portaram os agentes policiais do Estado da Paraíba e do Estado de Pernambuco, após a cena do confronto que resultou em oito mortos na cidade de Barra de São Miguel-PB.
Sem entrar no mérito da ação policial em si, entende este órgão colegiado que o tratamento da cena do embate, transformado literalmente em um espetáculo macabro de manipulação e exibição de cadáveres, em total desacordo com as regras de conduta da atividade policial, excedeu todas as raias da legalidade.
Efetivamente, a cena do confronto exigia preservação, para fins do trabalho necessário da perícia criminal, e afastamento do público, a fim de evitar a sempre nociva divulgação e exploração de cenas mórbidas de morte e mutilação. Muito pelo contrário, testemunhou-se no local atos incompatíveis com a atividade policial, e que se prestaram unicamente para denegrir e rebaixar as instituições policiais diante da sociedade civilizada que ainda preza pelo respeito às leis e à dignidade humana, que impõem o respeito no tratamento dos mortos, por pior que possa ter sido o ato por eles cometido.
De fato, cena de crime não é lugar para discurso público sobre a criminalidade ou busca de apoio popular, diante dos cadáveres tombados. Tal ato resvala na demagogia. Cenas de gelar o sangue, tais como cadáveres sendo despidos (com que finalidade? humilhação post-mortem?), carreata com cadáveres jogados na caçamba de caminhonete, corpos empilhados um sobre o outro como troféus em uma guerra tribal, cadáveres sendo alvejados por disparos inúteis foram amplamente divulgadas nas redes sociais dos Estados de Pernambuco e Paraíba, mediante filmagens de populares e até mesmo possivelmente de policiais, sendo certo que tais vídeos não poderiam ter sido produzidos sem o consentimento e a tolerância dos agentes policiais participantes da operação, cujos comandantes, aparentemente, procuraram atrair o público daquela urbe interiorana para o espetáculo macabro, ao invés de afastá-lo, como seria seu dever.
Tal cenário, nada distante do culto ao sangue do antigo Coliseu de Roma, concorre não para o fortalecimento, mas para o descrédito da atividade policial, transformada, pelo tratamento absurdo da cena do crime, em um grotesco ato de vingança selvagem, a anos-luz de distância da ideia de uma ação policial racional, eficiente e planejada, como acreditamos ter sido o propósito da atuação das autoridades da segurança pública pernambucanas e paraibanas.
Assim sendo, o CEDH-PB insta às Secretarias de Segurança do Estado da Paraíba e Pernambuco a investigarem rigorosamente estes fatos, punindo devidamente os responsáveis, e mais do que isso, adotem todas as providências necessárias para evitar a repetição de espetáculos dessa ordem que enodoam todo e qualquer mérito das ações policiais em defesa da segurança pública.
Contudo, este Conselho lamenta e se solidariza com a corporação policial pela morte de um de seus membros. Também, igualmente, lamenta e se solidariza com os familiares das pessoas que perderam suas vidas em tão horrenda ação.
João Pessoa, 7 de julho de 2019
GUIANY CAMPOS COUTINHO
PRESIDENTE DO CEDH
MaisPB

11 comentários:

  1. Esse povo do Conselho DH nao tem o que fazer não é? A Polícia so age conforme a Lei. Essa representante do Conselho deve corrigir o final onde ela diz que foi uma horrenda ação, pelo contrário, foi uma brilhante e linda operação. 8 foi pouco. Se reagir contra a polícia, morre. SERTAO!!!!

    ResponderExcluir
  2. Os policias deveriam receber uma honraria, isso sim!

    O Brasil precisa de direitos que protejam o cidadão de bem, e não apenas bandidos!

    Qual a providência dos DH's para com a família do policial morto em serviço por essa quadrilha?

    ResponderExcluir
  3. Porque os direitos humanos adotam esses bandidos, dar uma vida de luxo, para que não venha ceifar vidas de pessoas honestas, lamentável essa atitude

    ResponderExcluir
  4. Eu não vi os direitos humanos se manifestarem em relação aos policiais que foram um alvejado e está em estado grave no hospital e o outro infelizmente veio a óbito e deixou mulher e filhos !!!
    Diretor humanos no Brasil deveria se chamar direto dos manos, pois defende na verdade os bandidos !!!

    ResponderExcluir
  5. "A voz do povo é a voz de Deus", quando aqueles bandidos entraram aterrorizando em plena luz do dia a Cidade, porque não citaram o ato atroz deles.
    Foi feito Justiça.

    ResponderExcluir
  6. Algum apoio à família do policial militar de Pernambuco???
    Mataram foi um trabalhador e Pai de família!!!!
    Os Direitos dos Manos estão preocupados com a família do policial militar de Pernambuco que foi morto pela quadrilha?

    ResponderExcluir
  7. Essa rabo sujo desocupada têm que procurar é uma lavagem de roupas pra ganhar dinheiro, não ficar aí buscando aparecer e ter seus minutos de fama, as custas do trabalho sério de obstinados e vocacionados guerreiros que honraram nosso irmão que fora covardemente executado. Avisem pra essa alma suja, que quando for assaltada, agredida ou violentada, faça o favor de esquecer das forças de segurança pública, mantenha contato com Sheera, com As Meninas Super Poderosas a Mulher Maravilha ou caralho de asa que a leve pro raio que a parta.

    ResponderExcluir
  8. Direitos humanos e esses criminosos são tudo farinha do mesmo saco. Bando de safado.

    ResponderExcluir
  9. Esta mulher dese direitos humanos vai ajudar em que a família do policial morto .

    ResponderExcluir
  10. Direitos humanos que se fodam,quando o militar estava fudido sem vida,não apareceu direitos nenhum pra família agora que os meninos fardados com fardas do Iraque entraram em ação??
    Vc,s vem com essa de direitos humanos!
    Vão tudinho pra Puta q o pariiiiiiiuu tenho três filhas caralho assim como ele deixou!!!!!E sem chance de defesa, agora vem falar em direitoshumanos...

    ResponderExcluir
  11. Horrenda é você, conselheira, viver defendendo bandidos.

    ResponderExcluir

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217