Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

Clique na imagem para efetuar sua compra.

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Jailson Inovattion TV - Clique na imagem para entrar em contato com o vendedor

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

CRIME BÁRBARO - Mulher grávida é carbonizada em casa depois de discussão por ciúme em Santo Amaro, PE



Uma gestante de 18 anos morreu carbonizada em um incêndio depois que o companheiro dela, Kalael Cristian Silva Regueira Costa, de 24 anos, atear fogo na residência do casal, na Rua 4 de Outubro, na comunidade do Beco dos Casados, em Santo Amaro. De acordo com os vizinhos, o crime foi cometido por conta uma briga motivada por ciúmes na noite do domingo (22).
Samara da Costa Mendes estava grávida de quatro meses. Na tentativa de salvá-la, vizinhos ainda tentaram arrombar a casa e apagar o fogo. Quando policiais chegaram ao local, o suspeito tentou fugir pelo telhado, mas caiu e foi agredido por moradores da área. Kalael foi preso por uma equipe da Polícia Militar e conduzido para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, (DHPP), onde foi preso em flagrante pela Polícia Civil. Em depoimento, o homem afirmou que provocou o incêndio porque era ameaçado por Samara e disse não estar arrependido.

De acordo com vizinhos, o casal morava havia pouco tempo no local. Eles relataram que as brigas como a da noite do domingo (23) eram frequentes. Segundo eles, a mulher era uma boa pessoa, querida na comunidade. “Não temos o que falar dela. Ela não tinha qualquer tipo de desavença com ninguém pela comunidade. Estamos muito revoltados”. Um inquérito policial foi instaurado pela Polícia Civil para apurar o caso.
OP9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217