Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

Clique na imagem para outras informações

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Informações clique na imagem

Informações clique na imagem
Rifas Confiante Rifamos seu sonho e ajudando as pessoas!

Prime rastreamento e proteção automotiva

Prime rastreamento e proteção automotiva

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Policiais civis pressionam Paulo Câmara e ameaçam parar no Carnaval


Para pressionar o governador Paulo Câmara (PSB) por reajuste salarial e melhores condições de trabalho, o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) marcou para o dia 13 de fevereiro uma assembleia. Na reunião, segundo a entidade, pode ser decidida a realização de uma paralisação durante o período de Carnaval.

O presidente do sindicato, Áureo Cysneiros, esteve na última segunda-feira na cerimônia de formatura de 405 novos agentes de polícia cerimônia realizada no Centro de Convenções. Segundo Cysneiros, a diretoria do sindicato cobrou de Paulo Câmara maior valorização dos policiais.

“Fiquei frente a frente com o governador e reiterei nossa intenção de investir no diálogo, mas, diante da falta de sinalização por parte do governo e de acordo com as últimas deliberações da nossa categoria, seguimos com a mobilização dos Policiais Civis de Pernambuco para a implantação de uma ‘Operação Padrão‘”, disse o presidente do sindicato, em nota.

“Além disso, no próximo dia 13, haverá nova assembleia para avaliação da postura do governo, o que pode acentuar o tom, inclusive, no período carnavalesco e paralisar os serviços da polícia civil. Não é isso que queremos, mas estamos no limite. Desde o ano passado tentamos negociar e nada de sensibilidade do governo para nossa valorização, continuamos entre um dos piores salário do país”.

Em 2015, os policiais civis também ameaçaram paralisar as atividades no Carnaval, mas, após um acordo com o governo estadual, não houve greve. No mesmo ano, o primeiro de Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas, os policiais militares também fizeram mobilizações para pressionar a gestão estadual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217