Este espaço é seu anuncie aqui! 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

Local do Som Equipadora e Auto Center.

Local do Som  Equipadora e Auto Center.
Garanhuuns-PE

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Garanhuns Bijuterias e Bianca Bijoux.

Roberto dos Ônibus.

Roberto dos Ônibus.

Casa do Côco.

Casa do Côco.
Rua Melo PeIxoto, 79 CeNtro Garanhuns PE

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

sábado, 28 de novembro de 2015

CIDADES DO LITORAL PAULISTA REGISTRA 4 CASOS EM 2015 DE MICROCEFALIA

A prefeitura de São Vicente disse que o Ministério da Saúde investiga os casos, e que a cidade foi orientada a reportar todos os registros de microcefalia no município.  / Foto: Fotos Públicas
A prefeitura de São Vicente disse que o Ministério da Saúde investiga os casos, e que a cidade foi orientada a reportar todos os registros de microcefalia no município.
Da Agência Brasil

A cidade de São Vicente (SP), com cerca de 350 mil habitantes, registrou quatro casos de microcefalia em 2015. Segundo a prefeitura, no ano passado, a cidade anotou um caso. Em 2015, os casos foram registrados em agosto (1), setembro (1) e novembro (2).

A prefeitura de São Vicente disse que o Ministério da Saúde investiga os casos, e que a cidade foi orientada a reportar todos os registros de microcefalia no município. Segundo o Ministério da Saúde, os casos de São Vicente estão em análise e, se confirmados, serão anotados no boletim epidemiológico na próxima terça-feira. Ontem, o secretário de Saúde de São Paulo, Alexandre Padilha, disse que os dois casos de microcefalia registrados na capital paulista são de gestantes procedentes de Pernambuco e da Paraíba e que apresentaram sintomas de vírus Zika no início da gravidez, quando moravam no Nordeste.
De acordo com a prefeitura, uma das mães, que estava internada até esta quinta-feira (26), relatou ter apresentado sintomas da dengue durante a gestação. No entanto, a prefeitura não confirmou a doença porque a gestante não fez o exame de detecção do vírus da dengue.

Uma delas deu à luz na semana passada no Hospital Municipal Mário Degni, no Butantã, zona oeste da capital. A outra recebeu o diagnóstico de microcefalia em um exame de imagem. Padilha disse que os casos de microcefalia são investigados para verificar uma possível relação com o vírus Zika.
O secretário ressaltou que a população precisa reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite tanto o vírus Zika quanto o da dengue, pois a dengue é potencialmente mais grave para uma gestante do que o vírus Zika. Ele disse ainda que, para as gestantes ou mulheres que desejam engravidar, é preciso reforçar os cuidados, principalmente dentro de casa, combatendo os criadouros do mosquito. É importante também que a gestante faça sempre o pré-natal desde o início da gravidez.
A microcefalia é uma malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Essa condição pode ter diversas causas, como agentes químicos e infecções (caso do Zika). Crianças com microcefalia desenvolvem, em 90% dos casos, algum nível de retardo mental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário