Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8164-4420 Whatsapp: (87)9.9962-6354

Local do Som Equipadora e Auto Center.

Local do Som  Equipadora e Auto Center.

Casa do Côco.

Casa do Côco.

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Rua do Ipiranga, 143 Boa Vista Garanhuns PE.

Cursos de Confeitaria com Profissionais Renomados Clique na Imagem e faça sua inscrição.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

King Lanternagem e Pintura.

King Lanternagem e Pintura.

sábado, 28 de novembro de 2015

CIDADES DO LITORAL PAULISTA REGISTRA 4 CASOS EM 2015 DE MICROCEFALIA

A prefeitura de São Vicente disse que o Ministério da Saúde investiga os casos, e que a cidade foi orientada a reportar todos os registros de microcefalia no município.  / Foto: Fotos Públicas
A prefeitura de São Vicente disse que o Ministério da Saúde investiga os casos, e que a cidade foi orientada a reportar todos os registros de microcefalia no município.
Da Agência Brasil

A cidade de São Vicente (SP), com cerca de 350 mil habitantes, registrou quatro casos de microcefalia em 2015. Segundo a prefeitura, no ano passado, a cidade anotou um caso. Em 2015, os casos foram registrados em agosto (1), setembro (1) e novembro (2).

A prefeitura de São Vicente disse que o Ministério da Saúde investiga os casos, e que a cidade foi orientada a reportar todos os registros de microcefalia no município. Segundo o Ministério da Saúde, os casos de São Vicente estão em análise e, se confirmados, serão anotados no boletim epidemiológico na próxima terça-feira. Ontem, o secretário de Saúde de São Paulo, Alexandre Padilha, disse que os dois casos de microcefalia registrados na capital paulista são de gestantes procedentes de Pernambuco e da Paraíba e que apresentaram sintomas de vírus Zika no início da gravidez, quando moravam no Nordeste.
De acordo com a prefeitura, uma das mães, que estava internada até esta quinta-feira (26), relatou ter apresentado sintomas da dengue durante a gestação. No entanto, a prefeitura não confirmou a doença porque a gestante não fez o exame de detecção do vírus da dengue.

Uma delas deu à luz na semana passada no Hospital Municipal Mário Degni, no Butantã, zona oeste da capital. A outra recebeu o diagnóstico de microcefalia em um exame de imagem. Padilha disse que os casos de microcefalia são investigados para verificar uma possível relação com o vírus Zika.
O secretário ressaltou que a população precisa reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite tanto o vírus Zika quanto o da dengue, pois a dengue é potencialmente mais grave para uma gestante do que o vírus Zika. Ele disse ainda que, para as gestantes ou mulheres que desejam engravidar, é preciso reforçar os cuidados, principalmente dentro de casa, combatendo os criadouros do mosquito. É importante também que a gestante faça sempre o pré-natal desde o início da gravidez.
A microcefalia é uma malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Essa condição pode ter diversas causas, como agentes químicos e infecções (caso do Zika). Crianças com microcefalia desenvolvem, em 90% dos casos, algum nível de retardo mental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420