Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8164-4420 Whatsapp: (87)9.9962-6354

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Eletrônica Pc Games

Eletrônica Pc Games
Pop-shop Garanhuns

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

domingo, 29 de julho de 2018

MAIOR PÚBLICO FOI 35 MIL PESSOAS: Fundarpe divulga público de cada uma das nove noites de shows no principal polo do FIG 2018



Um Viva à Liberdade! Nunca um tema do Festival de Inverno de Garanhuns ecoou tanto, atingiu e mobilizou tantas pessoas, entre público e artistas, como nesta 28ª edição. O FIG 2018 chega ao fim neste sábado (28) lembrando ao povo brasileiro sobre a importância da luta constante pela liberdade de expressão artística, religiosa, política, sexual e de pensamento, como caminho para construirmos uma sociedade tolerante, solidária e desenvolvida.
Esta edição do FIG termina confirmando sua grandiosidade artística e consolidando-se como o maior evento de artes do País no formato que garante programação de todas as linguagens durante os dez dias, todos os dias. Um evento poderoso, que impulsiona a economia local e regional ao movimentar o comércio de bens e serviços como os da rede hoteleira, superlotada ao longo de todo o Festival. 
"O FIG se afirma como um grande espaço de confraternização, alegria e prazer genuíno entre as pessoas, como um caldeirão gigante que reflete a diversidade da cultura e da alma do povo brasileiro, marca maior do Festival", comemora o Secretário de Cultura de Pernambuco, Marcelino Granja. "Mesmo diante de uma situação econômica e política difícil, o Governo do Estado garantiu, com o mesmo investimento de 2017, uma edição maior em termos de público e programação", continua o secretário, destacando que o FIG "venceu o ambiente político que pressiona a sociedade brasileira para o sectarismo e a intolerância, consagrando o Festival como um espaço de luta pela liberdade e pela expressão das mais diversas visões de mundo que conviveram nas ruas, praças, parques e ambientes públicos e privados em paz, alegria e segurança".
Marca maior do FIG, a programação diversa propicia múltiplas vivências e avaliações. Muitos só curtiram o Palco Instrumental, outros, os espetáculos teatrais no Souto Dourado, por exemplo. Teve a beleza da Catedral, a mistura do Palco Pop e do Forró, tudo se concentrando na Praça Mestre Dominguinhos, comenta Marcelino, reforçando a grandiosidade do FIG. Finalizando o balanço que faz desta edição, Marcelino Granja destaca que "o Festival se afirma como uma necessidade da política cultural do Estado e que esta 20ª edição venceu as pressões que marcam o atual momento do país, o oportunismo político eleitoral de forças opositoras ao FIG e não refletiu apenas uma visão de mundo, pelo contrário, reafirmou-se gigante em sua diversidade e garantiu a livre expressão de artistas e também do público em todos os polos".
Ao longo dos dez dias de programação, milhares de pessoas viveram um intenso mergulho no que há de mais rico, diverso e urgente em todas as linguagens artísticas. "Fizemos um edição que vai entrar para a história do Festival como aquela em que os temas da tolerância, da democracia e do respeito à diversidade ganharam mais destaque. Vimos isso em todos os polos, em momentos marcantes como o show histórico de Nação Zumbi e Emicida; a Mesa de Glosas com poetisas e a apresentação do grupo Transborda na Praça da Palavra; a performance do grupo Hip Hop Mulher no Som na Rural e o desabafo emocionado do rapper Tiely Queen, em plena praça Mestre Dominguinhos; e tantas outras ações que evidenciaram o espaço largo que o FIG abriu para a promoção da liberdade artística e da diversidade do povo brasileiro", celebra Márcia Souto, presidente da Fundarpe.
Ressaltando o grande público em todos os polos e a alegria que se viu pelas ruas, praças e parques de Garanhuns, Márcia define o Festival como "um espaço plural, participativo, de resistência cultural e promotor de encontros que enriquecem todos os fazeres artísticos, um evento que precisa acontecer sempre e ser cada vez mais defendido por todos que acreditam na arte e na cultura como promotores do desenvolvimento humano e de transformação social". Entre os destaques da programação, também estiveram presentes todas as  expressões da nossa cultura popular e ainda de 10 mestres e grupos considerados Patrimônios Vivos de Pernambuco: Cavalo Marinho Estrela de Ouro de Condado, Gonzaga de Garanhuns, Maestros Duda e Ademir Araújo, a Sociedade Bacamarteiros do Cabo, a Banda Curica, Índia Morena, Caboclinho 7 Flexas e o Homem da Meia Noite.
Além das ações de formação cultural, que alcançaram 292 pessoas todas as idades, e das edições do projeto Outras Palavras, que levaram artistas da música como Silvério Pessoa, Maestro Forró e Quinteto Violado para escolas do Agreste, o coordenador executivo e artístico do FIG, André Brasileiro, destaca ainda a realização da Plataforma FIG 2018. "Foi um encontro muito rico, que reuniu dezenas de músicos e produtores culturais do Estado com curadores, distribuidores e jornalistas especializados do País, em momentos de troca de informações sobre o mercado da música, as políticas públicas para o setor e novas tendências nesta área", comemora André.
SHOWS

Bom indicador do volume de pessoas que frequentaram os polos de música do FIG, a Praça Mestre Dominguinhos recebeu um público imenso durante todos os dias de shows. Confira o número de pessoas que compareceram ao polo, por dia:

Sexta-feira (20): 13 mil 
Sábado (21): 25 mil
Domingo (22): 18 mil
Segunda-feira (23): 12 mil
Terça-feira (24): 30 mil 
Quarta-feira (25): 15 mil
Quinta-feira (26): 30 mil 
Sexta-feira (27): 25 mil
Sábado (27): 35 mil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420

J&N CARNES

J&N CARNES