Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

Sandro refeições

Sandro refeições

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Eletrônica Pc Games

Eletrônica Pc Games
Pop-shop Garanhuns

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Preço do botijão de gás de cozinha aumenta 8,5% nas refinarias


Parte considerável do gás que alimenta os fogões dos brasileiros é importada pela Petrobras e depois distribuída. Por isso, é um produto que sofre impacto da alta do dólar.

bras anunciou na tarde desta segunda-feira (4), um novo reajuste para o botijão de 13 quilos de gás liquefeito de Petróleo (GLP) - o popular gás de cozinha. O novo preço médio do produto, que passa a valer a partir desta terça-feira (5), será de R$ 25,33 nas distribuidoras.  No último aumento, anunciado em novembro do ano passado, o preço determinado foi de R$ 25,07. 

Em Alagoas, o novo valor não deverá impactar no preço final do produto ao consumidor, segundo informou o tesoureiro da Associação dos Revendedores de Gás do Estado de Alagoas (Argal), Leandro Henrique Leite César. Ele diz que os revendedores não costumam passar preços pequenos para o mercado. "Aumentos de menos de R$ 0,50 geralmente são absorvidos pelos revendedores", conta.

O tesoureiro da Argal critica a nova política de preços da Petrobras para o GLP, denunciando que o formato está acabando com o setor em Alagoas, já que, diz ele, os reajustes não estão sendo repassados ao consumidor final.

Em nota, a Petrobras informa que a média nacional para os reajustes - que desde o ano passado passaram a ser trimestrais - considera os preços praticados nos diversos pontos de venda, que variam ao longo do território nacional, para mais ou para menos em relação à média, em até 5%. "O preço é anterior à incidência de tributos", ressalta.

Segundo a companhia, o preço de venda às distribuidoras não é o único determinante do preço final ao consumidor. "Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras podem ou não se refletir no preço final, que incorpora impostos e repasses dos demais agentes do setor de comercialização, como distribuidores e revendedores", ressalta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO BLOG Ligue 87 9 9962-6354 / 9 8164-4420