Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

Clique na imagem para efetuar sua compra.

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

quinta-feira, 21 de novembro de 2019


Uma quadrilha que usava as redes sociais para vender drogas sintéticas foi desarticulada pela Polícia Civil e 14 suspeitos foram presos, incluindo dois universitários de Pernambuco e um atleta estrangeiro. As prisões ocorreram ao longo de quatro dias de execução da Operação Paradise, como foi batizada a investigação. Os  suspeitos tinham como principais clientes frequentadores de raves, e usavam o aplicativo WhatsApp para articular os encontros onde a droga era entregue.

Um detalhe sobre a estrutura da quadrilha chamou a atenção dos investigadores, pois o pagamento pela droga também podia ser feito através de cartão de crédito. Entre os integrantes da organização presos estão um estudante biologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e um aluno de direito de uma faculdade privada, além de um jogador de handebol da Colômbia.

Além comercializar drogas sintéticas como ecstasy, LSD e special K, os suspeitos também vendiam cocaína, segundo o delegado do Ibura, Alessandro Ourico, responsável pela investigação.

Com uma clientela de alto poder aquisitivo, os encontros onde a droga era repassada aconteciam em locais privados de grande movimento, a exemplo de um estacionamento de um supermercado no bairro da Madalena e de uma faculdade privada na Imbiribeira, no Recife.

“Essas drogas eram vendidas para festas, especialmente nas raves. Nesse último feriado houve festas nos litorais sul e norte, onde essa droga estaria sendo comercializada”, ressaltou Ourico.


Via OP9


Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217