Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

Clique na imagem para outras informações

Sombra Celular nesse você pode confiar

Sombra Celular  nesse você pode confiar

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Hacker que extorquiu padre Robson ameaçava expor suposto caso amoroso


Do Ne10 interior

O processo que levou à operação que investiga suposto desvio de doações de fiéis por parte do padre Robson Oliveira Pereira, que era presidente da Associação dos Filhos do Divino Pai Eterno (Afipe) e reitor da Basília do Divino Pai Eterno em Trindade, na região metropolitana de Goiânia (GO), revela que o religioso teria supostos casos amorosos. Um hacker teria ameaçado expor a situação com o objetivo de extorquir o pároco.

Depoimentos obtidos pelo Ministério Público de Goiás e pela Polícia Civil revelam que o padre pagou cerca de R$ 2,9 milhões com dinheiro da Afipe em troca da não exposição do conteúdo. A operação "Vendilhões" foi deflagrada na última sexta-feira (21) com informações obtidas neste processo.

A investigação apura ainda se R$ 120 milhões em doações de fiéis foram desviados para a compra de uma fazenda, uma casa de praia, entre outros. Na ocasião, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão em imóveis ligados a padre Robson e outros endereços. Após o caso vir à tona, o padre pediu afastamento das atividades.

O MP-GO chegou a pedir a prisão do padre Robson, mas a solicitação foi negada pela Justiça. Estão sendo apurados os crimes de apropriação indébita, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos, sonegação fiscal e associação criminosa.

Defesa do padre
A defesa do padre Robson afirma que a Polícia Civil acompanhou o caso de extorsão, no qual o religioso era vítima, e prendeu os suspeitos, que já foram punidos pelo Judiciário em 2019. Os advogados informaram ao G1 Goiás que "não havia qualquer conteúdo verídico como objeto das ameaças". A defesa diz ainda que os valores utilizados no pagamento foram recuperados e aguardam liberação judicial para voltar às contas da Afipe.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217