Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
QUER ANUNCIAR NO BLOG: E-mail: agresteemalerta@gmail.com Fone: (87) 9 8812-6217 WhatsApp

Clique na imagem para efetuar sua compra.

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

PRIME RASTREAMENTO E PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

A M SEMENTEIRA - Mudas de hortaliças e legumes

A M SEMENTEIRA -  Mudas de hortaliças e legumes

Cia da Construção e Madeireira.

Cia da Construção e Madeireira.

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade

Stop Lanches o Melhor Lanche da cidade
Org: Maciel.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.
Rua Joaquim Nabuco 33 Centro Garanhuns PE.

Maluquinha preço único

Maluquinha preço único
Avenida Santo Antônio, Centro Garanhuns-PE

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

Rua Melo Peixoto - Centro - Garanhuns - PE - Fone: (87) 9. 9677-5705

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Criança de 8 anos de Águas Belas luta desesperadamente contra câncer e precisa de doação de sangue e medula


Dayane precisa de doação de sangue e de medula para continuar vivendo. Qualquer um pode ser um potencial doador, salve uma vida

O caso da garota Dayane Alves da Silva de apenas 8 anos, tem se agravado nos últimos dias. A criança, que tem travado uma luta desesperada contra o câncer, vê agora sua esperança nas mãos de algum doador compatível que possa realizar este ato simples, mas heroico de doar medula.

A garota ficou conhecida após seu pai gravar um vídeo, que foi largamente compartilhado por moradores de sua cidade natal, Águas Belas, município do Agreste pernambucano, no qual relatava o diagnóstico da filha e fazia um apelo para que as pessoas o ajudasse. Este vídeo trouxe à tona o caso que emocionou aqueles que tiveram acesso a esta triste história

No entanto, mesmo com algumas ajudas de cunho logístico e financeiro, o quadro de saúde de Dayane continuou agravando-se. Agora ela está na UTI do hospital do IMIP no Recife, pois a menina diagnosticada com leucemia há 08 meses, precisa de uma ajuda providencial: um transplante de medula óssea, além de transfusões de sangue periódicas.

Urgente!

Recentemente, a família e amigos empenhados na causa, lançaram uma campanha, em regime de urgência, tendo em vista que encaminha-se para as últimas sessões de quimioterapia da garota, e a única solução para um final positivo é conseguir doadores de sangue, de qualquer tipo para que possam estar repondo o banco de sangue daquela instituição, pois são as transfusões que têm garantido a sobrevivência de Dayane, e um doador compatível de medula, para que assim possam resolver o problema em definitivo.

Como ajudar? Como fazer as doações?

Um gesto muito simples, mas que fará uma diferença entre a vida e a morte na vida de uma criança, e quase a totalidade dos que leem esta matéria podem contribuir. Na doação de sangue, qualquer pessoa em bom estado de saúde, pode contribuir indo até o HEMOPE mais próximo. Para quem é de Águas Belas, tem uma sede do hemocentro em Garanhuns, na Avenida Gonçalves Maia, bairro Heliópolis, por trás do Hospital Regional Dom Moura, de terça a quinta-feira, nos horários das 13h30min a 17h30min. Dúvidas sobre horários e atendimentos, ligar: (87) 3761-8520.

No mesmo Centro, o doador de sangue, também pode optar em fazer o teste de compatibilidade de doação de medula. Mais uma vez, o processo é muito simples, onde a partir do próprio sangue coletado é realizado um cruzamento de dados para saber. Caso seja compatível, o futuro doador pode optar em fazer o procedimento ou não.

Como é feita a doação de medula óssea? 

Segundo o site do REDOME do Instituto Nacional do Câncer, a doação pode ser feita de duas formas:

-A doação é um procedimento que se faz em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação de 24 horas.

– A medula é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções.

– O procedimento leva em torno de 90 minutos.

– A medula óssea do doador se recompõe em apenas 15 dias.

– Nos primeiros três dias após a doação pode haver desconforto localizado, de leve a moderado, que pode ser amenizado com o uso de analgésicos e medidas simples.

– Normalmente, os doadores retornam às suas atividades habituais depois da primeira semana após a doação.

Há outro método de doação chamado coleta por aférese. Neste caso, o doador faz uso de uma medicação por cinco dias com o objetivo de aumentar o número de células-tronco (células mais importantes para o transplante de medula óssea) circulantes no seu sangue. Após esse período, a pessoa faz a doação por meio de uma máquina de aférese, que colhe o sangue da veia do doador, separa as células-tronco e devolve os elementos do sangue que não são necessários para o paciente. Não há necessidade de internação nem de anestesia, sendo todos os procedimentos feitos pela veia.

A decisão sobre o método de doação mais adequado é exclusiva dos médicos assistentes, tanto do paciente quanto do doador, e será avaliada em cada caso.

(Com informações do IGSWEB – http://www.igsweb.com.br)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUER ANUNCIAR NO PORTAL Ligue 87 9. 8812-6217